domingo, 8 de março de 2009

Trilha Sonora



Não tem como não lembrar de você ouvindo essa música. Na verdade, não tem como não lembrar de você ouvindo outras milhares de músicas, que antes eu achava tão clichês. Às vezes acho que invento motivos para pensar em você, mas ao mesmo tempo isso acontece de forma tão natural que descarto essa possibilidade.

Penso, relembro, crio e ensaio cenas que sei que nunca vamos viver. Por isso me contento com o mundo inventado em que essa música se repete a cada ato, mesmo que quando eu te toque, não te sinta como já senti.

Tenho ouvido sobre sua nova vida, da qual eu mal consigo uma brecha na janela para assistir. Me contento com notícias ao longe misturadas com a agonia de uma exagerada que se preocupa demais.

Sei que sou sentimental ao extremo, temperamental, e essas milhares de qualidades que definem quem não consegue controlar o mais simples dos sentimentos dentro de si. Mas hoje, hoje choro pelo futuro que não vivi e pela certeza de que daria certo. Você sabia, você sabe, você sente. Ou sentiu, não sei. E também não espero que me diga.

Por isso a música se repete, me persegue. Porque ninguém se deu ao trabalho de dar o stop. Você por preguiça e eu por medo, ou até mesmo esperança. Às vezes me canso da música e tento mudar o disco, mas não adianta pois ela continua passando como trilha sonora a cada pensamento, a cada gesto que alguém faz igual ao seu, a cada mania sua que se tornou minha, a cada momento em que me pego rindo das coisas sem graça que você faz ter graça, a cada vez que falo com você e já sei exatamente o que vai dizer ou fazer.

Já escondi há muito tempo esse medo de desligar o som, apagar a luz e dá adeus a essa insegurança, mas a adrenalina do incerto me prende a essa história inacabada que daria certo, mas não deu.

Não vou dizer que vou esquecer, e muito menos que vou insistir, até porque se tivessemos levado adiante, hoje talvez eu não sentisse esse frio na barriga a cada vez que você fala comigo. Mas vou seguir adiante, mesmo com o eco da música em meu coração. Quem sabe um dia, com o costume, ela caia no esquecimento e se torne apenas a trilha sonora de momentos distantes que lembrarei com saudade, mas que com certeza nunca esquecerei cada letra que a forma.

Ao som de Stolen - Dashboard Confessional.



Stéphanie Badaui.

5 comentários:

[Camilinhaa] disse...

Histórias inacabadas são piores do que amar e não ser correspondido..!

adorei o blog,
parabéns =]

Pedro Amaral disse...

Parabéns pelo blog!

Visite-me se puder
http://theocho888.blospot.com

Raul Rais disse...

Que texto incrível! Seus sentimentos são muito fortes em relação e essa pessoa, é uma apena que vocês não estajam juntos, pois terminar com a pessoa que amamos é muito doloroso.
Eu já tive a minha trilha sonora, hoje por enquanto ainda não, mas concerteza uma hora terei outra trilha.

P.S. Curti de mais a foto, gosto muito de fotos assim, o sangue descendo pelo ouvido deixou a foto ainda amais bonita!

Miene disse...

Oi!

Tudo bem?

Vim lhe convidar para conhecer meu Blog, tenho certeza que você gosta de maquiagem, mesmo que seja apenas um batonzinho.

Tenho certeza que você vai gostar.

Beijos

Marilene
www.likeamake.com

Nath disse...

abigaaa
texto lindo, musica linda *-*