terça-feira, 11 de novembro de 2008

Doce amargo amor

É impressionante como uma simples pessoa, por mais normal e comum que seja, pode ser muitas em uma só. Muitos podem não perceber, mas os poucos que percebem podem se machucar. Estamos em mudança contínua, como a chuva que as vezes vem pra mudar pequenos grãos de areia de lugar. Pequenos fatos que aparentam não ter importância, brigas que são esquecidas com abraços e palavras vagas, carinhos que nunca mais vamos sentir...
Descobrir. E o que já se descobriu? O que já sentimos com tanta intensidade e agora não temos mais a mesma força pra senti-lo. Olhares que se perdem, toques que parecem tão longe, ecos e sussuros que sempre vão nos acompanhar.
O passado que um dia amei, hoje apenas lembrança. Presente que aumeja o futuro, suplica mudanças, pois o corpo já não acompanha a alma ultimamente tão distante. E os pequenos detalhes, o cheiro em meu quarto, a lágrima que quer vir, mas que a frieza do meu olhar congela antes que ela possa te encontrar.
Doce e amargo amor, que vicia, nos torna dependente, que destroi corações. Mas hoje eu posso dizer que venci o amor, e que ele não me tem mais em suas mãos, pois cansei que ele fizesse o que bem entendesse comigo.
Agora estou vacinada contra essa doença chamada amor, mas sei que no futuro, próximo ou não, ela sofrerá mutações e irá enganar meu corpo novamente. Conquistará minha alma, tirará minhas forças, me transformará criança, me fará regredir por únicos momentos de plena felicidade e magia.
E quando isso acontecer aquela maldita dúvida vai vir me pertubar... "Será que vale a pena se arriscar?" E com um sorriso no rosto e a saudade nos olhos eu poderei dizer sem medo: "Um dia valeu..."

Stéphanie Badaui.

7 comentários:

Linha de Consciencia disse...

Amor não é doença, é cura! Se consideraste assim, é porque não era amor!
O amor não machuca, dói!
E se descobrir o amor, vai descobrir a cura, mas se continuar se enganando no mundo, vai ficar cada vez mais doente.

Grande abraço!

Marcelinha Zara disse...

Olá meninas... passando por uma comunidade no orkut do "blospot", vi numa brincadeira o vlog de vocês, não resisti e entrei pra conferir. Está muito lindo! Adoro blogs assim, com conteúdos interessantes que façam a gente pensar!!!
Na minha opinião, eu acho que vale arriscar por um amor, viver intensamente uma paixão, tanto é que eu me apaixonei por um circense, e isso já fazem quase 4 anos, vivemos na distância, mas quando a gente se encontra, é amor que não acaba mais. E quem nem a Srephanie falou, "um dia valeu...", então realmente tem que valer muito a pena!

Bjão, vou passar por aqui mais vezes!! E fico aguardando uma visita de vocês no meu tbm, ok?

iti disse...

O Amor, complicado dizer sobre ele...
sera que ja tive este sentimento, sem ser pela minha familia ?
paixão muitas vezes, amor? posso dizer que ñ...

http://500x100.blogspot.com/

Popoka disse...

Ainda bem q o meu esta doce como leite condesado kskps..

Thiago disse...

Mas era pra eu comentar por aki msm?
serio msm?
soh pra dizer q eu li entao...
fingindo q naum era pra mim.. q era soh por acaso... axo q ta meio desatualizado, pq eu ja coloquei muito leite condensado, e ja foi...

Te Amo Amorrr!!!

voce escreve muito bem...
bjaumm
=D

Vendo Sonhos disse...

vo t dá um soco!
aih, eu não sou romântica?!
HAHAHAHA

Slash disse...

Lindo o texto!
E realmente, não tem jeito: o amor sempre nos pega no pulo, por mais que acreditamos nos prevenir a ele.
E que bom que isso acontece, né?
Não as conheço, mas pelo que vi, esse blog tem muita coisa interessante por ser lida. Meus parabéns a todas vcs, e certamente esse é o primeiro de sabe-se lá quantos comentários (se vcs permitirem, é claro).
Beijos!